O primeiro salto do gafanhoto

Qual o segredo do jovem gafanhoto? Todos sabem que não é exatamente nas pernas. 
O segredo do gafanhoto sem asas é pra onde ele deseja ir, é pra onde ele deseja chegar, o seu objetivo, sua meta, seu foco e posteriormente seu sucesso. O gafanhoto não possui um segredo, ele possui vários segredos. E por que queremos tanto entender seus segredos sem primeiro entender o inseto? Porque queremos primeiro saltar tão longe e alto quanto ele e não apenas um salto qualquer, queremos transcende-lo, ir além do que ele foi com nossas próprias pernas. 

A vida biológica desse inseto é bem simples, é ovo então se torna ninfa e então chega a fase adulta, pode morrer larva se não tiver sorte. Se crescer precisa crescer depressa, assim como todos, quer sair logo dos seus estágios iniciais e abraçar o clímax de sua juventude. No começo de sua jornada biológica ainda não sabe voar, sabe apenas saltar, é por essa ação que nos concentraremos. 

Pergunto então como nós nos fascinamos pelo salto do inseto que vai longe e esquecemos do restante: sua forma, sua origem e seu ciclo. Isso se deve a nossa natureza como um todo, ao nosso foco, ao nosso olhar e nossa perspectiva. Quando tomamos pra nós esse ponto de partida e ignoramos todo o restante começamos a entrar em sintonia com o inseto em questão. Nós nos tornamos parte gafanhoto e adquirimos sorte, adquirimos foco, adquirimos precisão. Nossos acertos serão sempre críticos pois críticos nos tornamos. Para o olhar alheio possuímos apenas sorte, mas interiormente sabemos que temos muito mais que sorte, temos foco. 

Vamos observar o voo do gavião, digo, o salto do jovem gafanhoto? O que eles têm em comum? São ambos voos. Ambas as ações estão no ar, digo, são dependentes do vento. O gafanhoto salta com precisão, mas ele é paciente em primeiro lugar, antes de tudo controla a si mesmo e depois conta com a sorte. Na verdade, ele pouca sorte tem comparado com sua estratégia. Ele espera calmamente os outros gafanhotos saltarem, ele observa a falha dos membros do seu grupo e se prepara em solo baixo para então posteriormente executar o seu grande primeiro salto. 

Sabemos, porém, que o último gafanhoto a saltar e atingir a maior distância nem sempre será o mais bem sucedido mas sim aquele que trilhar o caminho pra novas terras, a novas aventuras. Esse será o mais bem sucedido pois teve suas habilidades balanceadas em todas as regiões que podê. Aquele que ousar ir onde nenhum outro foi, se tornar em primeiro lugar o seu próprio líder e em seguida ser convidado, ser seguido pelos demais a ser o seu guia e lider. 

Seguindo nossa linha de raciocínio veremos a frente o que ficou pra trás, todo esse texto se foi, assim como o que foi deixado pelo jovem gafanhoto que almeja agora saltar mais longe e mais alto depois de seu primeiro grande salto. Ele visa novas terras, novas boas, novas novidades e convida aqueles que tem sorte como ele a se aventurar pelo que ele vê quando lá em cima está. 

Padrão